Home Data de criação : 09/03/22 Última atualização : 13/08/27 13:03 / 84 Artigos publicados

LUTERO- A IDEOLOGIA LIBERTADORA- J.J. VILHEIRA  escrito em terça 15 junho 2010 11:15

igreja, Lutero, reforma

Blog de jhunnyorvilheira :J.J. VILHEIRA, LUTERO- A IDEOLOGIA LIBERTADORA- J.J. VILHEIRA

RESUMO

             Martim Lutero conseguiu reformular ideologias estagnadas pela Igreja, mais do que uma simples reforma ele conseguiu fazer uma verdadeira revolução no campo da religiosidade, cultural e social da sociedade da época, suas idéias mudaram o quadro mundial e colocou o homem e seu poder racional a serviço da fé Cristã dentro de uma nova Igreja: A Protestante.

            Lutero foi contra o poder soberano da Igreja Católica, criou suas 95 teses como sendo uma resposta de inconformidade pela arrogância com que a Igreja gritava por mais poder material e assim construir, ou melhor, continuar a construir um verdadeiro império, o nascimento da Igreja Protestante não era algo que estava no plano das idéias, mas sim uma necessidade que assim se fez no decorrer da reforma.

PALAVRAS-CHAVE 

Lutero, Reforma, Igreja. 

INTRODUÇÃO

Martinho Lutero nasceu e morreu em Eisleben na Alemanha, aos dezessete anos, em 1501, Lutero ingressou na Universidade de Erfurt, onde tocava alaúde e recebeu o apelido de, “o filosofo

"(http://www.potyguar.com.br/grandesnomes/index_arquivos/martinholutero.htm)

Sempre muito empenhado em seus estudos não esperava que seu nome atravessasse os séculos, encorajasse diversas pessoas, e que ele proprio seria capaz de reinventar, ou melhor dizendo, de reestruturar e fazer nascer uma nova Igreja, seu empenho na academia reflete o empenho de um menino pobre em busca de conhecimento e qualificação profissional.

Lutero foi um homem comum, não foi um héroi e muito menos vilão, acredito que ele foi mais do que isso, foi simplesmente um homem corajoso e determinado, que provocou uma verdadeira revolução, tanto no campo social como tambem no religioso, suas ideias são estudas até hoje e sua conquista perante a Igreja Católica um marco épico da história universal.

Proponho nesse texto tratar assuntos que julgo importantes, defenderei a ideologia Cristã de Lutero, as possiveis influências que o transformaram em um homem forte contra o desejo material da Igreja Católica Apostolica Romana, seu desejo de reaproximar o Cristianismo no século XVI ao Cristianimo primitivo difundido pelo próprio Jesus.

Desenvolvimento

1.1  Origem.

Nascido a 10 de novembro de 1483 na cidade de Eisleben/Alemanha, Martim Lutero foi filho de uma família de mineiros pobres. Estudou filosofia e direito e no ano de 1505 entrou para a Ordem dos Agostinianos. (http://www.luteranos.com.br/categories/Quem-Somos/Nossa-Hist%F3ria/Martim-Lutero/)

            O seu pai, Hans Luther, tinha um grande desejo que seu filho, Lutero, se formasse em Direito, seguindo o desejo do pai o jovem Lutero increveu-se no curso de Direito da Universidade de Erfurt. Um dia um raio caio muito próximo onde Lutero estava, esse acontecimento mudou toda a tragetória de vida do jovem rapaz, por ter sobrevivido a queda do raio o jovem rapaz passou a se dedicar exclusivamente ao estudo dentro da religião católica, no momento da queda do raio ele gritou: "Ajuda-me, Sant'Ana! Eu me tornarei um monge!"( http://pt.wikipedia.org/wiki/Martinho_Lutero), depois desse ocorrido Lutero passou a viver pela religião dentro da Ordem dos Agostinianos, esse fato, da queda do raio próximo a ele, fez com que Lutero visse o quanto a vida dele é importante para Deus, que não permitiu que ele morresse, por isso entrega-se as perigrinações, autoflagelações, incansavéis horas de orações, as confições diarias, ou seja, a toda uma vida regrada pela Igreja Católica.

1.2  Capacitação.

Lutero foi um grande estudioso e sempre dedicou-se a fundo para conseguir conhecimento, teve uma vida dificil, quando pequeno andava pelas casas a cantar salmos até o dia que uma viúva de Eisenach lhe tirou dessa vida humilhante e lhe forneceu casa, comida e estudo, podendo assim estudar os clássicos na Universidade de Erfurt, em 1507 foi ordenado sarcedote, um ano depois passou a lecionar Teologia dentro da Universidade de Wittenberg, uma das primeiras onde a filosofia de Platão destronou a escolástica e implantou uma nova visão de mundo e de estudo nessa univerdade, ainda em 1508 ele recebeu seu bacharelado em Estudos Biblicos o que o capacitou ainda mais como profissional, em 1512 conseguiu mais um titulo, o de Doutor em Teologia.

Toda a vida acadêmica de Lutero foi marcada pela presença da Igreja e exatamente por isso que durante esse periodo Lutero vai estudar o grego e hebraico para aprofundar-se no estudo  do significado e origem das palavras utilizadas nas Escrituras (http://pt.wikipedia.org/wiki/Martinho_Lutero­­). Lutero podia contar com duas grandes forças proprias de si mesmo, o dominio da palavra, expresso nos cursos de qualificação profissional, o que de uma certa forma era um diferencial de tantos outros, e também seu amor pela religião e pela Igreja expressado em anos de pura dedicação.

1.3  O conflito ideológico

A Igreja Católica, cada vez mais, expressava seu desejo de enriquecimento e a criação da venda de indulgências era uma forma, fácil, de lucrar além dos impostos cobrados pela mesma, as indulgências significavam o perdão total ou parcial das penas temporais, como define o site: http://pt.wikipedia.org/wiki/Indulg%C3%AAncia.

            “Na teologia católica Indulgência (do latim indulgentia, que provém de indulgeo, "para ser gentil") é o perdão total ou parcial das penas temporais do cristão devidas a Deus pelos pecados cometidos, mas já perdoados pelo sacramento da Confissão, na vida terrena, pois acredita-se que o perdão obtido pela confissão não significa a eliminação das penas temporais, ou seja, do mal causado como consequência do pecado já perdoado, necessitando por isso de obter indulgências e praticar as boas obras, a fim de reparar o mal que teria sido cometido pelo pecado.”

            Dessa forma os fiéis poderiam alcançar o perdão. Uma caracteristica das indulgência era sua aplicação que poderia ser feita para fiéis vivos ou mortos que estariam no purgatório e que precisariam alcançar o perdão que não fora conseguido em vida.

            É contra essa ideologia da Igreja Católica que Lutero vai expressar sua inconformidade. Lutero vai analisar o pápel que as indulgências estão desempenhando nas pessoas e essa reflexão irá mostrar a ele o perigo que a venda de indulgências poderia acarretar, é exatamente por isso que Lutero vai enfrentar a Igreja.

            Quatro foram as influências que levaram Lutero a se revoltar contra a ideologia da Igreja Catatólica.

O medo - Pode-se dizer que Martin Lutero temia a desvalorização da fé, do fim do arrependimento verdadeiro, e do circulo vicioso que a venda de indulgências poderia acarretar, de uma forma que as pessoas poderiam estar motivadas a pecar sob a necessidade posterior de adquirir uma indulgência como forma de ter perdoado o seu ato, assim, deixando de lado o arrependimento e a certeza da salvação em Cristo;

A - As formas de salvação; Pela Igreja o homem precisaria do perdão de seus pecados para alcançar a salvação e fazer bons atos, para conseguir o perdão os fiéis precisariam da confissão, mas que não obteriam o perdão temporal para se obter esse perdão precisaria das indulgências, contra isso Lutero diz que a salvação é dada unicamente pela fé das pessoas em Cristo, em sua tese 21, Lutero diz:

 “Erram, portanto, os pregadores de indulgências que afirmam que a pessoa é absolvida de toda pena e salva pelas indulgências do papa.” (http://www.espacoacademico.com.br/034/34tc_lutero.htm).

O afastamento do confessionário – A confissão era uma das formas de alcançar o perdão, no confessionário o representante religioso (padre, bispo entre outros), estava encarregado de ver na confissão o sentimento de arrependimento, assim, mais próximo do real sentimento cristão e podendo ele, de certa forma, estar mais presente na vida das pessoas, e essa característica da confissão – de saber o que as pessoas estão fazendo – dará a Igreja um maior controle sobre o seu rebanho.

         Durante todo esse período de intenso debate entre membros católicos, a Igreja comandava quase todos os setores da vida das pessoas, por isso o confessionário servia para controlar todos os fiéis e assim saber se todos estavam de acordo com as normas pré-estabelecidas pela Igreja Católica. Durante anos a Igreja Católica passou para as pessoas um modelo de imagem a qual todos deveriam seguir.

A Filosofa Humanista O Humanismo coloca o homem no centro das atividas no mundo, ou seja, é pela racionalidade dos seres humanos que tudo pode ser explicado, sem a necessidade da justificativa cituada em simbolos misticos ou manifestações sobrenaturais, uma boa definição para Humanismo é dada no site: http://pt.wikipedia.org/wiki/Humanismo que diz: “Humanismo é a filosofia moral que coloca os humanos como primordiais, numa escala de importância. É uma perspectiva comum a uma grande variedade de posturas éticas que atribuem a maior importância à dignidade, aspirações e capacidades humanas, particularmente a racionalidade. Embora a palavra possa ter diversos sentidos, o significado filosófico essencial destaca-se por contraposição ao apelo ao sobrenatural ou a uma autoridade superior.”

Lutero foi aluno de Jodocus Trutfetter, professor de teologia e filosofia em Erfurt e Wittenberg. Trutfetter sonhava com um mundo compreendido pela razão humana e assim pelo desvinculamento da fé em ações puramente físicas e humanas, esse pensamento de Trutfetter, pode ter influenciado Lutero a pensar a lógica da venda das indulgências e também o desejo de lucro da Igreja, embora o Humanismo concetre as explicação do mundo dentro do plano racional, a formulação ideologica de Lutero será Cristã pois visava a reaproximação da Igreja Católica da época ao Cristianismo primitivo, ouseja, o Cristianismo difundido nas palavras do próprio Cristo.

A Filosofia Platônica – Lutero foi influenciado pela filosofia platônica em Wittenberg (1502), no mito da caverna Platão diz:

“Imaginem shulapa parando o mundo externo e uma caverna. Na caverna existe uma fresta por onde passa um feixe de luz exterior. No interior da caverna permanecem seres humanos, que nasceram e cresceram ali.

Ficam de costas para a entrada, acorrentados, sem poder locomover-se, forçados a olhar somente a parede do fundo da caverna, onde são projetadas sombras de outros homens que, além do muro, mantêm acesa uma fogueira.

Os prisioneiros julgam que essas sombras sejam a realidade.

Um dos prisioneiros decide abandonar essa condição e fabrica um instrumento com o qual quebra os grilhões. Aos poucos vai se movendo e avança na direção do muro e o escala, com dificuldade enfrenta os obstáculos que encontra e sai da caverna, descobrindo não apenas que as sombras eram feitas por homens como eles, e mais além todo o mundo e a natureza.” (http://pt.wikipedia.org/wiki/Mito_da_caverna)

Segundo Platão, o homem que conseguiu despernder-se dos grilhões seria o filosofo, que conseguiu sair do interior da caverna para comtemplar o mundo das coisas reais e assim passou a ver não sombras, mas exatamente o real, com isso, seria ele o possuidor do conhecimento de um mundo mais concreto e amplo, que não seria sufocado apenas pelo o que é posto como verdade, mas sim que poderia ter recursos  para questioná-las e respirá-las.

Seria Lutero esse homem? Que se desprendeu das amarras e correntes da Igreja Católica?

Lutero foi um homem decidido, foi contra a Igreja, no que para ele não era puramente critão, mas material, propos uma reforma para que o Cristianismo vigente na epoca aproxima-se mais do Cristianismo Primitivo, difundido pelo proprio Cristo. Lutero consegue sair das sombras para contemplar a verdade, e ao fazer isso volta-se para os cristãos e diz-lhes as palavras de Cristo. Assim como no mito da caverna de Platão, onde o filosofo ao regressar e taxado de louco, Lutero também irá ser entendido de uma forma negativa para a as ideias da Igreja, por isso será considerado uma ameça ao Cristianismo.

Existe ainda mais uma aproximação de Lutero com o mito da caverna. Ao sair da caverna o filosofo não sabia o que ia encontrar e ainda não pretendia causar nehuma revolta por parte das outras pessoas acorrentadas que estavam alienadas, em outras palavras, acontumadas ao que acontecia, de uma certa forma, que para elas era sim uma verdade, ou seja, o que elas viviam era um real. As pessoas cristãs já estavam de uma certa forma acostumadas as imposições da Igreja, mas, as indulgências quase sempre eram caras e a camada mais pobre e desfavorecida da sociedade estava fora do alcance da salvação e da remussão de seus pecados, assim revoltam-se contra a Igreja (Revolta Camponesa) e aderem as ideias de Lutero que não separava o rico do pobre dentro da savalção da alma, pois essa é conseguida atravéz da fé de cada pessoa.

Em 31 de outubro de 1517 foram afixadas as 95 Teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, que expressavam a inconformidade de Lutero diante da venda de indulgências, esse é o marco de dá inicio a Reforma Religiosa promovida por Lutero, a afixação das 95 teses é o momento principal em que Lutero confronta-se diretamente com o papa e com a própria estrutura religiosa da Igreja Católica, essa atitude de Lutero fará com que o papa envie uma bula papal acusando-o de herege e por isso seria exculmungado. 

1.5 Protestantismo Luterano.

            Lutero não pretendia fazer nascer uma nova Igreja e sim modificar a ideologia que para ele feria a pretenção de Cristo dentro da religião Católica, por isso que a ideologia de Lutero deve ser considerada como Cristã, pois a Igreja Protestante não foi algo pretendido. Martinho Lutero não pretendia com a afixação das 95 teses, com a inaceitação da venda de indulgências e com  sua resposta ao papa, sobre sua exculmunhão, que o mundo se voltasse para uma ramificação do Cristianismo: A Igreja Protestante

            “O protestantismo deseja regressar às doutrinas apostólicas e à simplicidade da fé e prática da Igreja primitiva.”(http://pt.wikipedia.org/wiki/Protestantismo), a doutrina defendida pelo Protestatismo, salvação peça fé, que tanto foi denfendido por Lutero, era um convite a um grande debate om a Igreja, pois desafiava o poder clerical, defendia que a graça era algo gratuito e a salvação dependia unicamente de cada uma pessoa dentro de tudo que acredita, como sendo a fé, apenas a fé poderia salvar as pessoas, diferente do que a Igreja estava difundindo, dogmatizou a ideia de que a salvação estava na Igreja, como unica e xclusiva intermediaária entre o individuo e o perdão de Cristo.

            Com essa ramificação do Cristianismo que fez nascer o Protestantismo, Lutero consegue não somente dimunuir o poder clerical e o dominio da Igreja, mas promove uma verdadeira revolução, o que irá provocar alterações no contexto mundial situado na passagem do periodo Medieval para Idade Moderna.

            Durante séculos a Igreja Católica brilhou como fornecedora de modelos: Economicos, Sociais, Educacionais, Culturais e Psicologicos (considerando que através da ideia do pecado, do inferno e da salvação da alma a Igreja conseguiu implantar na vida das pessoas a necessidade de seguir um modelo/padrão de vida que era considerado correto). Com essa ramificação da Igreja Católica quebra-se um elo que prendia o nascente mundo moderno ao periodo medieval, a Igreja Católica contribuiu bastante para o periodo medieval ser considerado por tanto históriadores como Idade das Trevas.

            A ideologia de Lutero ascentua esse rompimento, que já estava acontecendo devido a criação do novo modelo economico (mercantilismo).

            A reforma Protestante se espalhou rapidamente pelo mundo, um fato que permitiu isso, foi a imprensa criada no século XV por Johannes Guttenberg, o que possibilitou a circulação, mais rápida, das ideias reformistas, uma boa definição para o que seria o Protestatismo está no site http://pt.wikipedia.org/wiki/Protestantismo, onde diz: “O termo protestante surgiu como apelido pejorativo para aquele grupo de príncipes eleitores e cidades imperiais alemãs que se atreveram a expressar seu protesto”

            Existem tem caracteristicas proncipais que diferencia o Protestantismo do Catolicismo, que são elas:

Interpretação da Bíblia – Defendia a livre interpretação feita pelas pessoas.

Críticas ao culto de imagens e de santos – Os protestantes entendem que não há na biblia nada que diga sobre o culto das imagens e dos santos, por isso se posissionam contra essa ideologia.

Críticas às confissões – Não veem a necessidade dos fieis confessar seus pecados para nehum membro religioso e nem qualquer outra pessoa, pois essa ato se faz entre o individuo e Deus. Entre Deus e o homem não é necessário nenhum intermediário.

CONSIDERAÇÕES FINAIS.

            O trabalho realizado por Lutero foi de extrema importância para que tirasse da Igreja o forte domínio que tinha sobre as pessoas, antes de Lutero houve outros homens que lutaram contra a Igreja Católica e mais ainda depois dele, mas Lutero tem uma característica única, pois toda sua intenção dentro da reforma religiosa visava aperfeiçoar o Cristianismo e não criar uma nova Igreja.

            O Protestantismo, então, se fez necessário para de fazer frente à Igreja Católica, uma consideração importante a se fazer é que o Protestantismo é uma ramificação do Cristianismo que pretendia aproximar a ideologia de Cristo ao modelo religioso vigente, a expansão das idéias de Lutero foi grande e cada vez mais pode conquistar novos adeptos, e uma das justificativas apontadas é que até os poderosos aderiram ao Protestantismo, pois viram nele uma forma de ligação com o pré-capitalismo.

            Julgo esse trabalho de uma importância inestimável, pois pude conhecer a fundo as reais intenções desse homem tão corajoso, o qual não julgo como um herói – mesmo admitindo que ele teve atitudes heróicas – também não o vejo como um baderneiro – mesmo admitindo que ele influenciou a guerra camponesa – prefiro julgá-lo como um homem acima de seu tempo, que foi contra o modelo e imposições e que defendeu suas idéias, tão corretas quanto ele próprio julgava.

Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.227.41.242) para se identificar     


1 comentário(s)

  • jose prieto mailto

    Dom 02 Mar 2014 04:59

    Fico grato por esta exposição tão esclarecedora. Foi de grande ajuda nas duvidas que tinha e vejo que aquilo por o que martinho lutou, pela liberdade do ser humanocontribui para a melhoria e adaptação da igreja catolica a esses ideais e valores.todos os decretos que vieram depois em defesa dos direitos humanos foram baseados nisso. Eu conhecia essa historia de Platão , desde os meus vinte anos e teve grande impacto já na época era eu jovem.


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para jhunnyorvilheira

Precisa estar conectado para adicionar jhunnyorvilheira para os seus amigos

 
Criar um blog